segunda-feira, 28 de abril de 2014

Giro de Micareta

Durante os dias da Micareta em Feira de Santana-BA , quase ninguém fica na cidade,muita gente prefere viajar e curtir os dias de folga em outros locais,fazendo outras atividades.
Eu devido ao trabalho fiquei na cidade e optei dar uns giros e ver alguns locais que fazia um tempo que não passava por lá.Encontrei uma galera muito boa já no sábado e fizemos um brutal pedal por trilhas muito TOP aqui em nossa cidade.Siamos da loja Bike Rei e fomos dar um giro puxado pegando uma parte da Trilha das Sete Cidades,voltando pelo Fura Pneu,a galera desceu acabando com tudo pela escadaria,foi muito show essa pedal com cerca de 47 Km de muita adrenalina e resenha.
Daí no sábado vi uma reportagem falando sobre um trabalho artístico em um povoado que já conhecia e fiquei interessado em ir conferir o que tinha sido feito por lá.
Resolvi ir para Morrinhos que fica entre Jaguara e Bonfim de Feira,fui acompanhado do meu parceiro de corridas de aventuras e de muitos perrengues Marcel Gama ,que também tinha visto a reportagem.
Marcamos na Fraga Maia e saímos no horário marcado ,debaixo de uma chuva fina porém constante.
Decidimos pegar uma trilha bem conhecida e muito TOP também a trilha da Pedreira entrando pela Beira do Rio e pegando o Corredor da Veia ,que tem um dos Singles mais radicais e técnicos da região,no sentido que pegamos é o tempo todo subindo exigindo muito preparo físico e muita técnica do ciclista,se vc optar a fazer o percusso no sentido contrario vai encarar um MEGA DH ,super técnico e brutal,com muita adrenalina pra despejar em quem tiver afim de acabar com tudo descendo.
Saímos próximo ao entrocamento de Bonfim e seguimos pelo estradão de Jaguara até a Toca do Forró e então seguimos para o povoado de Morrinhos onde veríamos então as intervenções feitas pela artista plastica  Maristela Ribeiro ,que procurou dar um choque na sociedade em geral sobre o descaso que damos as comunidades mais carentes,afastadas dos grandes centros e repletas de gente humilde e verdadeira que são esquecidos pelo poder publico segundo a artista a ideia era fazer com que as cassas desaparecessem simbolizando a todo o descaso com que essas pessoas são tratadas ,como se verdadeiramente não estivessem ali.Fiquei muito impressionado com o trabalho e com a recepção da comunidade ,tanto ao trabalho quanto a nossa visita para conferimos de perto os trabalhos e poder conhecer um pouco mais dessa comunidade.Fizemos um pedal muito bom,super divertido e cheio de desafios,afinal pegamos umas das trilhas mais TOP's de nossa cidade e pra fechar encaramos três das ladeiras mais brutais da região até chegarmos novamente na zona urbana de Feira de Santana e enfim retornamos para casa depois de rodar 66 Km de muita adrenalina e com um pouco de conhecimento e cultura no pedal.Fica a dica de quando tiverem um tempinho ,vale muito apena realizar pedais como esse onde podemos conhecer mais um pouco da região em que vivemos e conhecer as pessoas que vivem nas comunidades em que de vez em quando passamos em nossas trilhas.Vale muito apena.
Um grande abraço e muito obrigado pela companhia dessa galera muito boa que rodaram comigo esse final de semana  valeu mesmo Eduardo Lira , Leonardo,Rei Santos ,Juninho, Marcel Gama ,Tony ,Rg Carpintaria
Até a Próxima !































segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Corrida do CT Gantua 2014

Release da Corrida do CT Gantuá

Por Marcio Bico e Marcel Gama – Equipe Caatinga Trekkers Monsters

Depois de dois anos me dedicando quase que exclusivamente ao Ciclismo na modalidade MTB, fui convidado pelo meu amigo Marcel Gama em 2013 a ingressar em outra atividade esportiva, e resolvi de imediato encarar a Corrida de Aventura. Aprendemos muito com a temporada 2013 Já em 2014, nada melhor que Iniciar o ano tendo a oportunidade de participar de uma das provas mais importantes do Circuito Baiano de Corridas de Aventura, a Corrida do CT Gantuá. Prova organizada por uma das maiores equipes de esportes outdoor de nosso estado, a Gantuá Adventure.
Assim que realizadas nossas inscrições, direcionamos os nossos treinos para essa prova. Tínhamos uma ideia, mas não sabíamos o que iríamos enfrentar! Alguns já conheciam a região e outros, como eu, estávamos indo pela primeira vez na Reserva Ecológica da Sapiranga, localizada as margens da Estrada do Coco Litoral Norte Baiano, Local que despensa comentários sobre sua beleza e topografia.
Depois de algumas semanas de treinamento puxado e específico para a prova, chegou o grande dia de encarar o primeiro desafio do ano. Não era tarefa fácil, pois tínhamos muitas equipes bastante capacitadas e muito a fim de levar pra casa o lindo troféu da Corrida do CT.
Chegamos bem cedo ao local da prova para ficarmos tranquilos na preparação do material antes da entrega dos kits e briefing técnico. Com o mapa em mãos começamos de a analisar e traçar a melhor estratégia, a fim de pouparmos o máximo de energia e assim conseguir garantir a maior pontuação possível.
Diferente da maioria das provas de aventura, o formato adotado pela organização possibilitava que cada equipe pudesse traçar suas rotas lançando mão de estratégias que melhor adaptasse ao perfil de cada atleta e assim poder explorar ao máximo o potencial deles, já que muitas equipes tem um destaque maior em determinadas atividades. Uns pedalam mais, outros tem um trekking mais forte, outros vão com todo vapor no remo, dando um certo equilíbrio na competição.
Estratégia definida, ficamos no aguardo da largada e aproveitamos para rever os amigos que fizemos ao longo desses dois anos participando de provas de MTB e algumas de Orientação e outras de Aventura.
A ansiedade já tomava conta de todos e a adrenalina já estava a mil! Todos reunidos em uma excelente estrutura, aguardando a largada.
Choveu um pouco e isso tronou ainda mais interessante o que iríamos enfrentar em poucos minutos.
Vi muitas equipes discutindo ainda a melhor estratégia no pórtico de largada, porém já estávamos decididos de que iríamos seguir. Ao contrario da maioria, pegaríamos primeiro através do trekking os PC's da beira do rio, trecho que consideramos pelo mapa que seria o mais desgastante e mais desafiador, afinal o Rio Pojuca é muito largo e forte em algumas partes e a topografia de beira de rio todo mundo sabe que não é mole. Fomos com toda força para o trekking. Acreditamos que se passássemos por esse setor ainda com todo o Gás teríamos boas chances de nos darmos bem nos outros trechos. E foi bem isso que aconteceu!!!
Completada a parte mais casca grossa da prova, partimos para o AT e pegamos as bikes. Seguimos forte para um local que com certeza era um dos pontos mais bonitos da corrida, o Castelo. Uma belíssima ruína que sem duvida alguma ficou marcado na memória de quem participou da prova.
Daí em diante, apertamos o ritmo para chegarmos com tudo no Remo. O tempo todo eu estava observando o cronometro, pois tínhamos um tempo limite para encerrarmos a prova e claro que não queríamos sofrer penalização alguma, pois sabíamos que estávamos indo bem.
Passamos pelo remo e checamos novamente o tempo de prova. Vimos que poderíamos seguir mais um pouco, a fim de conseguirmos mais pontos. Isso poderia fazer a diferença no final da prova, já que durante o percurso vimos muitas duplas também dando tudo o que podiam. Seguimos em frente. Faltavam ainda 5 PC's para zerarmos a prova. Chegamos dentro de uma mata fechada. A determinação era tamanha que entramos com bike e tudo dentro da mata e encontramos algumas duplas no trekking. A galera ficou sem entender nada!! Rsrsrs... Passamos a mil e seguimos PC a PC, olhando o mapa e o tempo de prova.
Quando chegamos ao PC K4, paramos para avaliar a nossa situação. Faltavam 15 minutos para o tempo limite de 4hrs de prova e 2 PCs que somavam 5 pontos. Decidimos buscar o PC J2 em não mais que 5 minutos. Muitos atletas já estavam há tempos a procura desse PC. Quando chegamos ao local que deveria estar o PC e não o encontramos abortamos a busca e seguimos em direção à linha de chegada consciente de que 5 pontos poderiam fazer a diferença, mas correríamos o risco, pois não queríamos ser penalizados. Apertamos mais um pouco o pedal e enfim encerramos a prova com mais ou menos 3:53h de prova.
Depois de cruzarmos a linha de chegada e batermos o PC final, começou então a angustia pelo resultado final da prova. A todo momento chegavam mais duplas, mas tínhamos que esperar todos para então termos a definição do resultado.
Assim que a prova foi finalizada começou o corre corre da organização para apurar os resultados e depois começar a premiação.Tudo fluindo muito bem. Todos muito satisfeitos com o circuito, a organização e com os desafios que enfrentamos mata adentro, em uma das mais emocionantes e desafiadoras provas que tive até o momento a oportunidade de participar. Vários amigos reunidos em torno de um dos esportes que aprendi a gostar, pois vejo em muito dos competidores muito além do espírito de competição. Vejo em muita gente o verdadeiro espírito esportivo, coisa que tem ficado de lado em muitas modalidades. Vejo gente que se importa com o outro, mesmo que o outro em determinado momento seja seu adversário, mais apesar disso não deixamos de ser amigos. Mesmo no calor da competição podemos ver gestos de companheirismo e de amizade. E isso me fez tomar a decisão de me dedicar muito mais esse ano às provas de Aventura e de Orientação.
É chegado então o grande momento da prova. A premiação. Todos muito ansiosos pelo resultado final. A organização começou a divulgar os resultados e a chamar as duplas vencedoras para o pódio, categoria por categoria. Nossa equipe, Caatinga Trekkers, teve ótimos resultados. Nosso amigos Toni Rodrigues e Denize Mendonça ganharam o 2º lugar na categoria Light dupla mista e Paulinho e Marcinha faturaram o primeirão na Power dupla mista. Tudo isso, com certeza, fruto de muito treino e dedicação!!!
Em meio ao suspense, chegou a nossa vez. Sabíamos que tínhamos feito o nosso melhor, mesmo tendo deixado para traz dois PC's. Acreditávamos em um bom resultado, mas naquele momento havia várias outras duplas que tinham feito uma boa prova. Na categoria Power dupla masculina, foi chamado o 3º lugar. Respiramos fundo! Ao chamarem o 2º, não restava mais duvidas. A equipe Caatinga Trekkers Monsters, com Marcel Gama, meu Capitão e Navegador, e eu Marcio Bico, tínhamos feito um ótimo trabalho, que nos rendeu o primeiro lugar. Um grande resultado para começo de temporada. Vencemos uma das mais importantes e concorrida prova do calendário Baiano de Corridas de Aventura. Vencemos a Corrida do CT.
Todos estão de parabéns!!! As equipes que abrilhantaram a prova, a organização que fez um grande evento, os patrocinadores que acreditam no esporte e as pessoas que nos ajudam dia a dia a termos forças para encararmos e superarmos esses desafios.

Valeu mesmo galera!!! E até a próxima!!!























segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Final da Copa Mosso trilha Anel da Serra

Quem poderia imaginar um ano como esse com tantos eventos relacionados ao ciclismo em Feira de Santana-BA.
2013 vai ficar na memoria dos ciclistas de nossa cidade e de todos aqueles que compartilharam conosco desses momentos inesquecíveis que mudaram o rumo do ciclismo aqui e que colocaram definitivamente nossa cidade como o centro do MTB Baiano e com certeza com destaque no cenário nacional,pois este ano só de competições  oficiais tivemos QUATRO aqui,sendo três provas de MTB e uma etapa do Baiano de Ciclismo de Estrada realizada no centro da cidade.
Diversos passeios organizados pelo MTB CLUB FSA que deu um importante incentivo para que os outros grupos se mobiliassem,se organizando e realizando encontros de bikres também,tivemos BICICLETADAS com a intenção de chamar a atenção da opinião publica e dos governantes do município para a real necessidade da implantação urgente de CICLOVIAS para que possamos utilizar nossas BIKES não só como lazer de final de semana ,mas também com meio de locomoção.
Os grupos de ciclismo da cidade abraçaram a ideia e se uniram em torno desse objetivo e juntos colocamos mais de MIL ciclistas entre as duas mobilizações que chamaram muito a atenção da sociedade Feirense.
Um muito obrigado de verdade para essa galera que apoiou e acreditou nesse projeto que agora está nas mãos do Prefeito.
Iguanas,Trilheiros do Sertão ,Galera do Pedal,Sena Bike,Ciclo Píu Píu ,Jó Bike,Arara Bike,Águias do Sertão,Acabadinhos Bike, Lobo Guará,Sertão Bike,Gira Mundo, Pedal UEFS,Giro na Boneca,Caatinga Trekkeres, Kaaporas,Ivon Bike e tantos outros que me fogem a memoria agora,mas que foram fundamentais para o crescimento e a grande demostração de força que o ciclismo Feirense fez esse ano.Partimos então para as competições, a COPA MOSSO que tem como idealizadores Leonardo Bruno e Washington (ARARA ) e contou com a colaboração de muitos de nos ciclistas como Jell,Wanderlon,Bico,Tiago Eduardo e os demais que contribuirão para que uma prova que começou como mais uma competição regional tomasse a proporção que tomou e alcança-se em tão pouco tempo o posto de melhor competição do estado com pontuação valida até pleo campeonato Brasileiro regulamentado pela CBO,sem falar que ganhou tanto destaque que hoje conta com a participação de atletas de vários estados comisso se tornando um das provas mais importantes do NORTE NORDESTE.
E não poderia existir melhor forma de encerrar essa grande ano se não fosse com a realização da ultima etapa da COPA MOSSO em uma das melhores trilhas que temos em Feira,depois que o pessoal do Iguana nos levou para conhecer o tão falado ANEL da SERRA  e logo em seguida organizamos um mega pedal com a participação de diversos grupos da cidade e convidados de outros municípios e com o pessoal do MURAL DE AVENTURAS,grupo que tem grande destaque no meio do cicloturismo de nosso estado,sugerimos ao Léo que uma etapa da copa fosse realizada nesse local de pronto ele e sua equipe aceitaram a sugestão e foram da uma olhada no que realmente tinha nessa trilha que todo mundo passou a falar tanto e se tornou destino de muitos pedais de Domingo, após esse grande passeio que foi realizado com mais de 280 Ciclistas trilha a dentro,um verdadeiro show de bike.
Tomada a decisão de realizar a ultima etapa da copa no Anel da Serra,começou a organização com trabalho de divulgação e marcação do circuito ,pois bem sabemos um trilha de passeio não oferece por se só as condições de receber um circuito de competição,por isso foram investidas vairas horas pela turma composta por Arara,Jell,Wander,Léo Fernando para traçarem o melhore percurso preservando ao máximo a trilha original ,e o resultado ficou muito bom com  todos poderão ver ontem durante a prova.
Dessa maneira o ano de 2013 para as competições de ciclismo em nossa cidade foi encerrado com chave de ouro,pois a ultima etapa da COPA MOSSO foi realizada em uma trilha que dispensa elogios e em um local que ofereceu uma estrutura bastante confortável para os atletas e seus familiares que foram prestigiar o evento e fora a estrutura montada pela organização da prova e seus patrocinadores junto com a Federação Baiana de Ciclismo que tornou a festa ainda mais bonita.
A presença de atletas de outros estados garantiu um maior brilho ao evento,com a participação da Equipe LM Shimano com os atletas Isabela Lacerda e Marcelo Cândido deram a prova e mais um diferencial para colocar de uma vez por todas a COPA MOSSO como uma das provas mais importantes e concorridas do ano.
Parabéns a todos que contribuirão para esse grande ano do ciclismo em nossa cidade,que se dedicaram para que nosso esporte ganha-se mais força e o ciclismo posa ter uma melhor representação em Feria de Santana,já que vem a algum tempo levando o nome de nossa cidade muito além das fronteiras de nosso estado.Fica um grande abraço aos que estiveram ao nosso lado apoiando e incentivando muito nossa jornada .
Até 2014 onde entraremos com mais força para fazermos juntos um ano ainda melhor para o ciclismo Feirense.Nos veremos nas próximas trilhas.
Feliz Natal e Boas Festas para todos os atletas,Ciclistas de Domingão e seus Familiares .
Valeu mesmo galera !